terça-feira, 11 de outubro de 2011

Virtudes e Pecados


O homem sofria em silencio
Vagando em seus pensamentos
Via o mundo girar sem volta
Era preciso levantar-se e gritar
Não sabia como fazê-lo
Confundia-se entre virtudes e pecados
 Arrependia-se de suas ações, de sua inércia
Decidiu buscar a felicidade
Mudar, pecar se fosse preciso
Percebeu que não conseguia
Não era de sua natureza
Até que o fez
O certo e o errado rasgavam sua mente
Notavelmente não sentiu remorso
Alcançara seu objetivo
Seu mundo havia mudado
Nada mais era impossível
Na guerra entre virtudes e pecados
Estava feliz!

( Este texto não é meu, é de um amigo. Achei tão legal que pedi para publicar aqui em meu espaço, pois ele tem tudo a ver comigo, parece até que foi eu que escrevi...rsrs!)

Bjs
Borboleta



5 comentários:

  1. amei e amo este blogger ... bjos amiga

    ResponderExcluir
  2. Querida Borboleta...
    Amo o seu jeito de ver e de sentir
    as coisa da vida.
    Um beijo muito grande,
    Maü Cardoso.

    ResponderExcluir
  3. Sempre li teus textos, mas é a primeira vez que me arrisco a escrever.
    Você é uma figura apaixonante, sua maneira de expressar sentimentos tornam cativos os que por aqui passam.
    Não suma novamente!
    Beijos...

    ResponderExcluir
  4. muito lindo querida..
    beijos perfumados..

    ResponderExcluir
  5. Oi borboleta!!! sabe parece que esse homem do texto sou eu...Vivi! arrisquei! pequei! refleti! mudei! to felizzzzzz da vida. Alguém fez minha vida se encher de vida... legal né?

    ResponderExcluir

Comentário dos que voam comigo...